A importância de sentar a mesa

Neste domingo, o pastor Moisés Monteiro convidou o professor Everton abençoar a igreja com uma palavra para o culto da família.

O professor Everton, mencionou que para alguns, a mesa é apenas uma peça do mobiliário doméstico que serve para compor um ambiente da casa e deixá-lo mais bonito. Para outros, um local cômodo e rápido para depositar tudo o que se traz da rua.

Mas um fato é certo, o de quando o indivíduo utiliza a mesa para a comunhão por meio do alimento, ele desenvolve uma mente mais inteligente, espírito mais forte, corpo mais saudável e torna-se uma pessoa mais feliz, é o que a autora Devi Titus traz à tona em seu livro “A Experiência da Mesa”. Segundo Devi Titus “a mesa tem um impacto significativo sobre a alma”, e trata os instantes à mesa como um tesouro que, ao ser aplicado na hora certa, pode resultar em novos níveis de satisfação nos relacionamentos.

Durante o nosso dia a dia, o excesso de compromissos, o tempo escasso e também a negligência têm sido os grandes responsáveis pela perda desse momento, que pode ser considerado sagrado, ocasionando a perda de uma comunicação de qualidade e o enfraquecimento das relações interpessoais. Assim, a família, a comunidade e até a nação acabam sofrendo as consequências da desagregação.

Na bíblia há relatos que se referem à mesa desde o Velho Testamento. A primeira vez que a palavra é usada na Bíblia é em Êxodo 25. Nesse capítulo, Deus entregou a Moisés instruções muito detalhadas sobre o mobiliário a ser colocado no Tabernáculo, o primeiro lugar oficial de reunião para o seu povo. Há registros de ocasiões importantes em que o encontro à mesa resultava não apenas no partilhar do pão, mas também na transmissão de doutrinas, valores, ideais e posturas.

Outros Pontos Importantes

O professor Everton também mencionou outros pontos importantes, dentre eles que  mesa foi um lugar especial na vida diária do Salvador. Dessa forma, ela também pode e precisa ser um lugar especial para a edificação familiar hoje.

A mesa é também um sinal de alegria (Apocalipse 3:20). Na parábola do filho pródigo, vê-se que ele não sentia saudade das viagens, das faculdades pagas pelo pai, mas que recordava com alegria os momentos em torno da mesa e da presença familiar (Lucas 15:17). Além disso, é bom ressaltar que o ápice da reunião cristã é a ceia, ou seja, mais uma vez a mesa está representada.

Nos momentos em que Jesus não estava presente em forma humana, Ele ensinou que o pão seria a figura que O representaria, permaneceria como peça central da mesa e como forma de enfatizar a presença sobrenatural e redentora de Sua existência. “Não é apenas comer à mesa que faz a diferença. Comer à mesa com a presença da graça é o que importa”, ensina Devi, destacando que ali é um lugar para edificar e não para destruir. (veja em João 6:35 e 1 Reis 16:1-9). Em Salmo 23:5 – O Senhor prepara a mesa, com vontade de nos demonstrar a sua vontade.

Conclusão

Por causa da vida moderna costumes como o de está a mesa em comunhão com familiares e amigos é algo que tem sido esquecido, mas hoje Cristo vem nos mostrar através do seu exemplo de vida a importância de se fortalecer os laços afetivos através de lugar que muito foi usado por ele como lugar de edificação, compartilhamento de ensinos e lições, a mesa, lugar de encontro e união da família, exercite reunir-se a mesa com sua família, e compartilhe momentos, e o principal, compartilhe de Deus e edifique sua casa.

(Resumo feito pelo Ministério de Comunicações)

Deixe uma resposta

Fechar Menu